Morcego

Outro dia encontrei o Batman no elevador. Isso mesmo, verdade verdadeira, o Batman! Um dos meus heróis da infância.
Mas não era o Batman dos filmes novos, todo galã e tecnológico. Era o Batman antigo, aquele, sabe, dos sons desenhados “crash!”,  “pow!”,  “thunk!”, “splathh!!”, aquele da série antiga, era o… acho que era o Adam West que interpretava.
— Batman?! 
— Salve, amigo. Bom dia.
— Por que está pegando o elevador? Você não sobre pelas paredes com uma corda?
— Não faço mais isso. Já tô idoso e já não tenho tanta força. As dores nas costas me matam. Aluguei um apê no décimo primeiro andar. Era o mais barato.
— E o Batmóvel? Você ainda tem? Eu adorava o Batmóvel. Aquele que saía fogo, sabe.
— Tive que vender para um fã colecionador. As dívidas da batcaverna estava para vencer, então… No fim, terminei alugando a batcaverna para um fã clube.
— Mas você não é o milionário Bruce Waine?
— Era! Perdi tudo numa queda da bolsa de valores. Vendi ou penhorei quase tudo. Tô liso. Mas ainda tenho o uniforme e o cinto de utilidades.
— Eu gostava daquelas onomatopeias da série da TV: “capowww!!”, “tunckkk!!”, “Whaphhh!!”. Cara, como você lê o som dos  “www”, “kkkk”, “hhhh” e o “!!!!!”, repetidos várias vezes?
— Não sei, quando a gente filmava não saía som nenhum!
(Risos)
— E o combate ao crime? Você ainda caça criminosos? Colabora com a polícia?
— Sim, sim. Ligo pro 190 e comunico pra polícia. De vez em quando faço umas investigações na Net. Se for complicado demais, peço ajuda a um hacker nerd que mora no mesmo andar que eu. Ele é meu fã e tem uma coleção de bonequinhos de heróis.
— E o Alfred?
— Virou escritor. Escreveu “Minhas memórias com um morcego”. Até que está vendendo bem. Ele está se virando. Me disse também que está escrevendo um livro de auto ajuda: “7 hábitos do morcego para ter sucesso”.
— E cadê o Robin? Que fim levou?
— Robin ficou adulto, casou com a Mulher Gato, cursou Direito e é um respeitável advogado em Gotham City. De vez em quando a gente se fala no WhatsApp. Bom rapaz…
— Seu Batman, preciso lhe fazer uma pergunta intrigante. Desculpe a indelicadeza, mas preciso perguntar. Porque o senhor usa a cueca por cima da calça?
— Também nunca entendi isso. Até o Superman usa assim. É um mistério dos nossos criadores. Mas não tem muita complicação, só um inconveniente.
— Qual?
— Ir ao banheiro fazer o número 2.
(risos)
O Batman não era mais o mesmo.

*ATENÇÃO: esta obra é protegida pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/989) e foi registrada. É permitida a publicação em sites e blogs desde que citado o autor e a fonte com link. Para publicações em livros e e-book pagos, envie um e-mail para aldairars60@gmail.com para receber a autorização gratuita para publicar.
**As fotos foram retiradas do Google. Se você é o dono de alguma delas, entre em contato, para que possamos dar os devidos créditos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s