Morcego

Outro dia encontrei o Batman no elevador. Isso mesmo, verdade verdadeira, o Batman! Um dos meus heróis da infância.
Mas não era o Batman dos filmes novos, todo galã e tecnológico. Era o Batman antigo, aquele, sabe, dos sons desenhados “crash!”,  “pow!”,  “thunk!”, “splathh!!”, aquele da série antiga, era o… acho que era o Adam West que interpretava.
— Batman?! 
— Salve, amigo. Bom dia.
— Por que está pegando o elevador? Você não sobre pelas paredes com uma corda?
— Não faço mais isso. Já tô idoso e já não tenho tanta força. As dores nas costas me matam. Aluguei um apê no décimo primeiro andar. Era o mais barato.
— E o Batmóvel? Você ainda tem? Eu adorava o Batmóvel. Aquele que saía fogo, sabe.
— Tive que vender para um fã colecionador. As dívidas da batcaverna estava para vencer, então… No fim, terminei alugando a batcaverna para um fã clube.
— Mas você não é o milionário Bruce Waine?
— Era! Perdi tudo numa queda da bolsa de valores. Vendi ou penhorei quase tudo. Tô liso. Mas ainda tenho o uniforme e o cinto de utilidades.
— Eu gostava daquelas onomatopeias da série da TV: “capowww!!”, “tunckkk!!”, “Whaphhh!!”. Cara, como você lê o som dos  “www”, “kkkk”, “hhhh” e o “!!!!!”, repetidos várias vezes?
— Não sei, quando a gente filmava não saía som nenhum!
(Risos)
— E o combate ao crime? Você ainda caça criminosos? Colabora com a polícia?
— Sim, sim. Ligo pro 190 e comunico pra polícia. De vez em quando faço umas investigações na Net. Se for complicado demais, peço ajuda a um hacker nerd que mora no mesmo andar que eu. Ele é meu fã e tem uma coleção de bonequinhos de heróis.
— E o Alfred?
— Virou escritor. Escreveu “Minhas memórias com um morcego”. Até que está vendendo bem. Ele está se virando. Me disse também que está escrevendo um livro de auto ajuda: “7 hábitos do morcego para ter sucesso”.
— E cadê o Robin? Que fim levou?
— Robin ficou adulto, casou com a Mulher Gato, cursou Direito e é um respeitável advogado em Gotham City. De vez em quando a gente se fala no WhatsApp. Bom rapaz…
— Seu Batman, preciso lhe fazer uma pergunta intrigante. Desculpe a indelicadeza, mas preciso perguntar. Porque o senhor usa a cueca por cima da calça?
— Também nunca entendi isso. Até o Superman usa assim. É um mistério dos nossos criadores. Mas não tem muita complicação, só um inconveniente.
— Qual?
— Ir ao banheiro fazer o número 2.
(risos)
O Batman não era mais o mesmo.

*ATENÇÃO: esta obra é protegida pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/989) e foi registrada. É permitida a publicação em sites e blogs desde que citado o autor e a fonte com link. Para publicações em livros e e-book pagos, envie um e-mail para aldairars60@gmail.com para receber a autorização gratuita para publicar.
**As fotos foram retiradas do Google. Se você é o dono de alguma delas, entre em contato, para que possamos dar os devidos créditos.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s