Bom dia seu Poeta

(Homenagem a Carlos Drummond Andrade) Bom dia seu poetaTu que ficas aí do lado esquerdo da vidaPescando palavras e a ferida cutucandoPoetizas o mundo inteiro numa só dormidaE inspiras o vento de vez em quando Bom dia seu poetaQue olhas o azul do céu com olhos verdesQue com rimas minha sede saciaEmbalando pensares em poéticas … Continue lendo Bom dia seu Poeta

Publicidade

Completude

Minha mente devaneiaPenso que pensoRepenso dispenso impensoMeu mundo vaga, choraDescortino a inconsciência Meu nascente é a escuridãoPreciso do teu toqueAio para meu caminhar O silêncio é a minha vozPreciso de tuas palavrasInefáveis vibrações sonoras O vácuo é o que ouçoPreciso de tuas mãosSinais de vida que falam Meus pés rodamEmpurram minha vida sentadaEncontro muralhas no … Continue lendo Completude

Lágrimas da Memória

A saudade dilui-se no mar da almaDestilando orvalho no jardim da dorReconstrói o sofrer da lembrança distanteDesenha flores roxas na neblinaEnquanto chora a memória flor A saudade banha-se nas faces do luarReluz no olhar da imensidãoComo folhas soltas ao ventoQual encantos de lágrimas errantes A saudade escancara gritos surdosAgrilhoa sentimentos intocáveisQual imagens etéreas presas no … Continue lendo Lágrimas da Memória

Mulher ventre mãe

Mundo ventre mãeMulher coragem forçaSem rascunho, existe!Sem esboço, vive!Perfeição!!Vida voa altíssimoDeus que lhe esculpe a faceFace com cabelo de mulherMares águas o infinitoNo seio leite amorDoa-se coração em dorDom de ser mulherDom de ser JoséDom de ser MariaDom de ser quem querDesarma todas as dificuldadesInverdades, sujidades… idadesEntre filhos e filhasEntre flores e ilhasSabe amar o … Continue lendo Mulher ventre mãe

Transpoetização

Ser desumanoRocha árida zumbiAtaúde insensívelInsano em siQuebranta-te! Andante entediadoGlacial criaturaEntediante odiadoSensibiliza-te! Tumular pensamento ambulanteVivente sem rimaDecadente mente andanteRima-te! Ser avessoSem versoIndiversoReversoAvertoInvertidoVertidoVersifica-te! Galho seco inóspitoInerte inóxioEnte de vacuidade éticaEnte de vacuidade poética Transpoetiza-te! *ATENÇÃO: esta obra é protegida pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/989) e foi registrada. É permitida a publicação em sites e blogs … Continue lendo Transpoetização

Ilha das flores (?)

(Baseado no filme-documento "Ilha das Flores". O documentário de 1989 fala de uma pequena ilha que era um lixão, na periferia de Porto Alegre, onde o dono do terreno deixava primeiro seus porcos comerem os restos, depois deixava os humanos miseráveis catarem comida por cinco minutos cada grupo de tantas pessoas. Por fim, as pessoas, … Continue lendo Ilha das flores (?)

Um minuto de normalidade

(Poema como se fosse de uma pessoa com deficiência intelectual. Baseada no filme “O Oitavo Dia”. Drama francês de 1996, relata as aventuras e desventuras de um empresário problemático convivendo em conflito e amizade com o jovem Georges, que tem síndrome de Down. Pascal Duquenne, o intérprete de Georges, tem síndrome de Down na vida … Continue lendo Um minuto de normalidade

Poemeto para a cadeira

Quatro pernasQue sustentam o mundoEm trabalhos,Em descanso profundo ou…Traquinagens… Antigas… modernas…Quatro pernas…Quatro sinas e uma benção! As sinas?Não vê…Não houve…Não fala…Recebe tapas de traseiros… A benção?Não sente cheiro!! Poesia selecionada e publicada na antologia nacional “Palavras desavisadas de tudo”. São Paulo: Editora Scortecci, 2013. *ATENÇÃO: esta obra é protegida pela Lei de Direitos Autorais (Lei … Continue lendo Poemeto para a cadeira

Educa dor

EducadorEduca dorEduca doouEduca dou Docente doenteDocente domadoDementeIndecenteIndocenteIndolênciaDolência Educa doidoEduca doloEduca dom (?)Educa dogmaEduca dúvidaEduca dóEduca dose EdulcorarCaduca Com dor…Educa!! *ATENÇÃO: esta obra é protegida pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/989) e foi registrada. É permitida a publicação em sites e blogs desde que citado o autor e a fonte com link. Para ser publicada … Continue lendo Educa dor

Contraste

São dois pensamentos profundosSão duas éticas, dois mundosSão duas ofertas consideráveisSão dois polos antagônicosSão dois extremos inaproximáveis São duas vozes chamando:Às vezes baixinho, às vezes gritandoSão duas portas abertas, duas escolhas concretasSão dois que conhecem o interior do homemDois que o chamam, dois que o consomemSão dois caminhos a escolher, duas estradas a verQual é … Continue lendo Contraste