Poemeto para a cadeira

Quatro pernasQue sustentam o mundoEm trabalhos,Em descanso profundo ou…Traquinagens… Antigas… modernas…Quatro pernas…Quatro sinas e uma benção! As sinas?Não vê…Não houve…Não fala…Recebe tapas de traseiros… A benção?Não sente cheiro!! Poesia selecionada e publicada na antologia nacional “Palavras desavisadas de tudo”. São Paulo: Editora Scortecci, 2013. *ATENÇÃO: esta obra é protegida pela Lei de Direitos Autorais (Lei … Continue lendo Poemeto para a cadeira

Publicidade

Convivendo com o cadeirante (pessoa que usa cadeira de rodas)

Não se apoie na cadeira de rodas. A cadeira como que faz parte do corpo da pessoa. Apoiar-se ou encostar-se na cadeira é o mesmo que apoiar-se ou encostar-se no corpo da pessoa.Se puder, ofereça ajuda, mas não seja insistente. Se precisar de ajuda, ele (a) aceitará seu auxílio e lhe dirá o que fazer. … Continue lendo Convivendo com o cadeirante (pessoa que usa cadeira de rodas)