Convivendo com o cadeirante (pessoa que usa cadeira de rodas)

  • Não se apoie na cadeira de rodas. A cadeira como que faz parte do corpo da pessoa. Apoiar-se ou encostar-se na cadeira é o mesmo que apoiar-se ou encostar-se no corpo da pessoa.
  • Se puder, ofereça ajuda, mas não seja insistente. Se precisar de ajuda, ele (a) aceitará seu auxílio e lhe dirá o que fazer. Se você forçar ajuda, pode até mesmo causar insegurança.
  • Não tenha receio de usar palavras como “caminhar”, “correr” “andar”. Os cadeirantes também as usam.
  • Quando você e um cadeirante saírem juntos (restaurante, casa, teatro, cinema, praça…), verifique antes as eventuais barreiras arquitetônicas presentes no local. Exija acessibilidade desses lugares.
  • Se a conversa durar mais que 1 minuto, sente-se, de modo a ficar no mesmo nível do olhar do cadeirante. Para uma pessoa sentada não é confortável ficar olhando para cima durante um período longo.
  • Não estacione seu automóvel em lugares reservados ao cadeirante. Tais lugares são reservados por necessidade e não por conveniência. O espaço reservado é mais largo que o usual, a fim de permitir que a cadeira de rodas fique ao lado do automóvel e o cadeirante possa sair e sentar-se na cadeira de rodas. Além disso, o lugar reservado é próximo à entrada de prédios para facilitar o acesso dessas pessoas.
  • Ao ajudar um cadeirante a descer uma rampa inclinada, ou degraus altos, é preferível usar a “marcha a ré” na cadeira, para evitar que, pela excessiva inclinação, a pessoa perca o equilíbrio e possa cair para frente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s