Bom dia seu Poeta

(Homenagem a Carlos Drummond Andrade)

Bom dia seu poeta
Tu que ficas aí do lado esquerdo da vida
Pescando palavras e a ferida cutucando
Poetizas o mundo inteiro numa só dormida
E inspiras o vento de vez em quando

Bom dia seu poeta
Que olhas o azul do céu com olhos verdes
Que com rimas minha sede sacia
Embalando pensares em poéticas redes
Em infinita inspiração que desafia

Bom dia seu poeta
Que alças a voz com narrativas trágicas
Escrevendo páginas na história da vida
Amas sofres sonhas  e fazes mágicas
Em rima livre solta desfingida

Bom dia seu poeta
Que escreves mortes e vidas,  amigas
Com jeito literário de quase amar
Contróis contos e no coração intrigas
Resilientes letras que teimam sonhar

Seu poeta bom dia
Pois já não sei se é noite ou dia
Só sei do que és feito
Vida alma e peito

Feito de poesia

*ATENÇÃO: esta obra é protegida pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/989) e foi registrada. É permitida a publicação em sites e blogs desde que citado o autor e a fonte com link. Para publicações em livros e e-book pagos, envie um e-mail para aldairars60@gmail.com para receber a autorização gratuita para publicar.

**As fotos foram retiradas do Google. Se você é o dono de alguma delas, entre em contato, para que possamos dar os devidos créditos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s