Cantiga morte

Morte
Ativa nativa de tua vida caída
Vida morta rida e sofrida de tua morte vivida
Triste partida que é tida
Como cantiga esquecida de tua vida
Vida tida como vivida e curtida
Partida padecida tida como amiga
Como minha vida antiga
Vida invertida
Como tua morte antiga
Futura vida sem vida

A vida sempre amada sentida
Na partida morte
Logo esquecida
Na partida vida
Eterna e vencida

Temida morte almejada vida
Homem gado de corte
Escravo da sua vida morte
Mas, irmão da vida
Vida querida buscada sofrida
Sonhada desejada caída
Furtada amada concedida

Às vezes, é só morte a tua vida
Só morte e um pouquinho de vida
“Não apenas vida, viva a vida!”
Ou morte!?
Medo pavor está aberta a ferida
Medo? Da morte? Porque?
Medo pavor agonia e morte

Porque Deus não criou o homem
Para viver morto!!

Poesia contemplada com o 1o lugar no 1º Festival do Poema Falado do SESC-RR, 1998, categoria adulto.

*ATENÇÃO: esta obra é protegida pela Lei de Direitos Autorais (Lei 9.610/989) e foi registrada. É permitida a publicação em sites e blogs desde que citado o autor e a fonte com link. Para ser publicada em livros e e-book pagos, envie um e-mail para aldairars60@gmail.com para poder receber a autorização gratuita para a publicação.

**As fotos foram retiradas do Google. Se você é o dono de alguma delas, entre em contato, para que possamos dar os devidos créditos.

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s