Isán, aquele que esquece

Isán, é assim que é chamado o “ser humano” na língua árabe e cujo significado é “aquele que esquece”. É uma das melhores definições do gênero humano, pois, esquecer parece tão natural às pessoas quanto respirar, especialmente quando se trata das coisas espirituais. Com frequência, nos esquecemos das promessas de Ano Novo, de ligar para a casa da mamãe, de dar atenção aos nossos filhos ou cônjuges, do aniversário da esposa, do compromisso firmado verbalmente, da promessa de visita a um amigo, de regularizar a vida de oração, de ler mais a Bíblia, de se envolver mais com os projetos da igreja, de não gastar dinheiro com bobagens, de evangelizar colegas do trabalho, de passar uma mensagem a quem precisa e outros, muitos outros, “esquecimentos”.

Certo pastor contou-me um fato interessante sobre um missionário em campo. Esse missionário tinha um memorial em casa. O memorial era uma pequena prateleira onde ele colocava pequenos objetos simbólicos, os quais estavam ligados às experiências marcantes que viveu com Deus, um livramento, uma providência ou uma resposta de oração. Havia no memorial uma carta, um parafuso, uma miniatura da Bíblia, um carrinho de plástico, um pequeno relógio, um vidrinho de remédio vazio, um anelzinho, um bebezinho de porcelana, um cartão postal, várias fotos, e outras tranqueiras curiosas. Quem olhava o memorial tinha que perguntar que loucura era aquela. O missionário, então contava com detalhes as histórias de cada objeto simbólico, as quais demonstravam a fidelidade de Deus, aproveitando para edificar ou evangelizar o ouvinte. No final arrematava que, quando estava triste, com fé vacilante ou temeroso pelo futuro, ele vinha sentar-se em frente ao memorial. Olhando o que a Providência Divina já tinha feito, recebia o conforto do Deus provedor e fortalecia a fé, entre lágrimas de agradecimento. O missionário vivia o que seu colega profeta já dizia: “Quero trazer à memória o que me pode dar esperança”.

Conhecendo essa nossa Síndrome Congênita do Esquecimento do Divino, herança pecaminosa de Adão, a Bíblia recomenda: “Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nem um só de seus benefícios” pois, lembrar-se do que Deus já fez, conforta e fortalece a nossa caminhada presente. Isto porque, Deus é o mesmo, ontem e hoje.


Também o Salmo 119, o Salmo da Palavra, anuncia à alma esquecida e fraca, preciosas e pertinentes promessas: “Guardo no coração as tuas palavras, para não pecar contra ti”, “terei prazer nos teus decretos; não me esquecerei da tua palavra”, “lembro-me dos teus juízos de outrora e me conforto, ó SENHOR”, “laços de perversos me enleiam; contudo, não me esqueço da tua lei”, “nunca me esquecerei dos teus preceitos, visto que por eles me tens dado vida”, “ando errante como ovelha desgarrada; procura o teu servo, pois não me esqueço dos teus mandamentos”. Em todos os casos, o salmista relaciona a lembrança da Palavra (isto é, guardar, viver), com as atitudes de uma vida cristã bem sucedida: uma vida de santidade, ter prazer na Palavra de Deus, receber conforto lembrando o que o Senhor fez, ter a proteção contra os perversos, ter a vida verdadeira (abundante), e a certeza da segurança no aprisco do Bom Pastor.

Nosso maior desejo deve ser sermos conhecidos, não como Isán, aquele que esquece, mas como FIEL, aquele que se lembra de todos os mandamentos do Senhor e os guarda.

Certamente as experiências contidas no nosso memorial serão infindáveis. Tão só e unicamente pelo fato de que Deus é sempre fiel e jamais se esquece dos seus filhos!

Não se esqueça disso!

Textos bíblicos usados: Lamentações de Jeremias 3:21; Salmos 103.2; Salmo 119.11, 16, 52, 61, 93,176.

*A foto foi retirada do Google. Se você é o dono de alguma delas, entre em contato, para que possamos dar os devidos créditos.

Um comentário em “Isán, aquele que esquece

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s